"A Fantástica Fábrica de Chocolate" lidera bilheterias

O filme A Fantástica Fábrica de Chocolate, dirigido por Tim Burton e estrelado por Johny Depp, foi o campeão de bilheteria em seu fim de semana de estréia nos Estados Unidos, arrecadando US$ 55,4 milhões (cerca de R$ 129 milhões). No segundo lugar ficou a comédia de Owen Wilson e Vince Vaughn, Wedding Crashers, com US$ 32,2 milhões, de acordo com estimativas dos estúdios.Os dois novos filmes derrubaram o primeiro lugar da semana passada, O Quarteto Fantástico, para o terceiro lugar, com US$ 22,7 milhões, o que levou o total do filme, em dez dias de exibição, para US$ 100, milhões. O novo filme do brasileiro Walter Salles, Dark Water, estrelado por Jennifer Connelly, continuou bem nas bilheterias, ficando com o sétimo lugar e US$ 4,4 milhões.De maneira geral, foi uma boa semana para a indústria, no segundo fim de semana seguido em que as bilheterias aumentaram, desde o período de queda, que começou em fevereiro.Depois de um leve aumento na bilheteria na semana passada, os doze filmes mais vistos este fim de semana arrecadaram US$ 151,4 milhões, um aumento de 7,5 % em relação ao mesmo período do ano passado, quando Eu, Robô liderou o ranking.A versão de Burton é a segunda adaptação do clássico da literatura infantil de Roald Dahl, seguindo a famosa versão de Gene Wilder, de 1971. O filme marcou a maior estréia da carreira de Depp, ultrapassando os US$ 46,6 milhões do sucesso de 2003 Piratas do Caribe. O filme foi bem recebido pela crítica, que ressaltou o visual criado por Burton e a caracterização que Depp fez de Willy Wonka. Veja a lista com os dez filmes mais vistos no fim de semana:1. A Fantástica Fábrica de Chocolate, US$ 55,4 milhões 2. Wedding Crashers, US$ 32,2 milhões 3. Quarteto Fantástico, US$ 22,7 milhões 4. Guerra dos Mundos, US$ 15 milhões 5. Batman Begins, US$ 5,6 milhões 6. Sr. & Sra. Smith, US$ 5,05 milhões 7. Dark Water, US$ 4,4 milhões 8. Herbie: Meu Fusca Turbinado, US$ 3,4 milhões 9. A Feiticeira, US$ 2,4 milhões 10. Madagascar, US$ 2,1 milhões

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.