Reprodução
Reprodução

A coleção completa de Tintim

'Tintim e A Alfa Arte' encerra mais de cinco décadas de publicações - com algumas aventuras cercadas por polêmicas

Ramon Vitral, O Estado de S. Paulo

19 de janeiro de 2012 | 22h00

Os 24 álbuns com as aventuras de Tintim foram publicados no Brasil pela Companhia das Letras e estão disponíveis para compra em livrarias e na internet, por preços a partir de R$ 38. Cada edição tem cerca de 60 páginas. Recentemente, também foi lançada uma coletânea com os principais livros usados como referência no filme.

O preço sugerido pela editora para a edição dupla de O Segredo do Licorne e O Tesouro de Rackham, o Terrível é de R$ 43. Apesar do enredo do filme ser baseado nesses dois álbuns, a produção também faz referência a outros títulos, como O Caranguejo das Pinças de Ouro e As Joias de Castafiore.

Lançados entre 1930 (Tintim no País dos Soivietes) e 1986 (Tintim e a Alfa Arte), os livros retratam alguns dos momentos mais marcantes e controversos da vida política e social do século 20. O jovem jornalista cobriu do autoritarismo do regime socialista soviético à corrida espacial.

Hergé foi acusado de racismo e neocolonialismo, principalmente pela forma como retratou a população do Congo em Tintim no Congo. Em 1946, 16 anos após o lançamento do livro, o autor reeditou a obra com alterações na trama. O próprio Hergé admitiu ter produzido um retrato preconceituoso do país africano.

Outra acusação feita ao autor sugere uma possível simpatia pelo nazismo durante a 2ª Guerra Mundial. A insinuação está relacionada ao fato de o autor ter publicado parte de Tintim e o Carangueijo das Pinças de Ouro em uma das poucas revistas autorizadas a circular na Bélgica ocupada pela Alemanha na 2ª Guerra.

Polêmicas à parte, Hergé é o pai daquele que muitos consideram o elemento mais característico dos quadrinhos europeus, a chamada 'linha clara'. A esse estilo são atribuídos conceitos típicos de publicações europeias (como as histórias do gaulês 'Asterix'): contornos e cores fortes, poucas sombras e cenários realistas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.