A bem casada procura um marido

É com a frase acima que Denise Fraga define o roteiro do filme Cristina Quer Casar, longa-metragem em que interpreta a personagem principal sob a direção do marido, Luiz Villaça, também parceiro dela no quadro Retrato Falado, do Fantástico - um sucesso de audiência que anteontem teve seu episódio final. As mesmas histórias de gente como a gente que a dupla apresentou por mais de três anos no programa dominical estarão agora na telona no filme que estréia no próximo dia 28. Trata-se de uma comédia romântica que fala de duas questões recorrentes na vida de qualquer pessoa: amor e dinheiro. "A história é simples, mas muito verdadeira. É um retrato do nosso cotidiano e das pessoas que conhecemos", define Villaça, que também assina o roteiro da produção. Se por trás das câmeras Denise Fraga está feliz profissionalmente, e bem acompanhada, na frente dela está perdida e só. Cristina, a personagem que interpreta, é uma desempregada que vive de bicos para sustentar a mãe, muito bem interpretada por Suely Franco, que gasta mais do que pode. Aos 34 anos, ela acha que um casamento poderia salvá-la da "dureza" e da solidão. Mas como não tem uma vida social agitada, procura a agência de casamentos Amor Eterno e, mesmo se endividando ainda mais, investe para encontrar o homem que, acredita, a tirará do sufoco e a fará feliz para sempre. Chico (Marco Ricca) é o dono da Amor Eterno. Um homem divorciado que também está na faixa dos 30 anos e tão endividado e solitário quanto Cristina. Entre os muitos pretendentes que Chico encontra para Cristina está Paulo, vivido por Fábio Assunção em seu primeiro papel de anti-galã. Lindo, mas super tímido - ele é quase um "nerd" - e com um certo complexo de Édipo, Paulo resolveu partir em busca de uma companheira depois da morte da mãe. Pouco mais de dois meses de namoro depois, Chico convence Paulo a pedir Cristina em casamento - apesar de os dois serem completamente diferentes. Quando tudo parece perfeito, acontece o previsível: Chico se apaixona por Cristina. Um roteiro nada original, mas que, com a ajuda do excelente elenco, consegue arrancar algumas risadas e suspiros da platéia. "É um daqueles filmes de final feliz mesmo", concorda o diretor. "E essa é a idéia. Se pelo menos alguém sair do cinema e tomar coragem de ligar para ´aquela´ pessoa e dizer o que sente ou tentar reconquistar alguém importante, enfim, acreditar que o amor existe, já fico muito satisfeito." Villaça conta que desde que começou a escrever o roteiro tinha em mente Denise para o papel principal. "Ela é a minha atriz preferida pela simplicidade e verdade que busca em cada cena, pela dedicação e pela inquietação que me provoca como diretor." Sobre o trabalho em parceria com o marido, a atriz diz que não consegue evitar dar palpites até na hora de filmar. "Principalmente numa história como essa que me remete a muitas situações conhecidas. Eu sentia sempre que poderíamos passar uma pouco mais de realidade", diz. Com um baixo orçamento - R$ 2,5 milhões - o longa foi rodado em São Paulo em apenas seis semanas. Quase 90% das cenas foram filmadas em estúdio - o que não se percebe ao assistir. Além de Denise, Ricca e Fábio, Cristina Quer Casar tem mais participações de peso, como Julia Lemmertz - que interpreta a ex-mulher de Chico -, Rogério Cardoso, Etty Fraser, Julia Feldens e Humberto Magnani.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.