A 40 dias da estréia, "Episódio 2" já tem fila

Já começou a tradicional fila prematura para um filme dasérie Guerra nas Estrelas. A estréia de Episódio 2: Ataquedos Clones é apenas em 16 de maio, mas meia dúzia de fãs dafranquia de George Lucas já começaram a acampar na porta docomplexo de cinemas Chinese Theater, em Hollywood. O grupopretende passar as próximas seis semanas conversando comturistas, dando entrevistas em um telefone público nasredondezas e arrecadando dinheiro para a organização beneficenteStarlight Children´s Foundation.Já em Nova York, a fila, por enquanto,não será na porta dos cinemas. Foi aberta no BrooklynMuseum of Art a exposição The Magic of Myth, que dissecatodo o universo dos filmes de George Lucas por meio de maquetes,roupas, objetos, desenhos, fotografias e vídeos originais usadosna série. É a primeira vez que uma franquia do cinema ganha uma homenagem tão completa.Em dois andares de salões com iluminação especial, é possívelassistir a cenas de O Retorno de Jedi e O ImpérioContra-Ataca e entrevistas com Lucas e Harrison Ford. Tambémdá para passear em meio às versões originais de Chewbacca, C3POe outras criaturas. Há trabalhos mais recentes, como as roupasda rainha Amídala, em Episódio 1: A Ameaça Fantasma. Ascrianças podem ainda experimentar máscaras originais usadas emvários filmes e brincar em frente de espelhos.Organizana pelo Smithsonian Institute, a mostra já passou poroutras cidades americanas, sempre batendo recordes de público. Aversão nova-iorquina tem montagem diferente e ganha atenção porcoincidir com a estréia do novo filme. A pré-estréia daexposição teve a participação do ator Anthony Daniels, que ficouconhecido por fazer a voz do robô C3PO, e do diretor de arteLorne Peterson, que comanda as equipes que construíram osmodelos de naves espaciais e objetos de toda a saga."Quando fiz a primeira maquete, há mais de 25 anos, nuncapoderia imaginar que aquilo teria alguma significância maior doque seria visto nas telas", diz Peterson. "Émuito gratificante ver que este trabalho fica cada vez maisimportante." Para os fãs, a exposição é a chance de ver deperto os objetos de cena, roupas e aeronaves dos filmes, em queos detalhes são impressionantes. Peterson ressalta que otrabalho de construção de maquetes não foi desvalorizado com oavanço da tecnologia de computação gráfica e que as duasatividades se complementam nas novas produções."Nos anos 70 havia apenas oito artistas de maquetes na LucasFilms, hoje há quase 100."Mas The Magic of Myth também faz análises mais profundas darelação entre o bem e o mal e das batalhas criadas por JosephCampbell e levadas ao cinema por Lucas pela primeira vez em1977. Para uma das organizadoras da mostra, Anna Cohn, o fato delevar este universo para dentro de um museu deve"promover um intercâmbio de diferentes gerações". Guerra nasEstrelas fez muito pela cultura pop e deve continuar chamandoatenção de pessoas de idades variadas", disse ela. A exposiçãofica em cartaz até 7 de julho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.