Charles Sykes/Invision/AP
Charles Sykes/Invision/AP

'50 Tons de Cinza' tem lançamento global mas é proibido em alguns países

Malásia, Indonésia e Quênia proibiram a exibição do filme nos cinemas

REUTERS

15 de fevereiro de 2015 | 16h51

O apimentado romance 50 Tons de Cinza é um fenômeno global, mas os fãs do livro na China e em outros países não vão poder ver a versão adaptada para o cinema nas telas grandes, mesmo que as cenas mais picantes tenham sido amenizadas.

O longa foi lançado nesta semana em 57 mercados internacionais, incluindo na França, onde foi declarado adequado para qualquer pessoa acima de 12 anos. O filme conta a história de um relacionamento entre um rico empresário e uma universitária, incluindo cenas que descrevem o uso de chicotes e servidão sexual.

O distribuidor, a Universal Pictures, não prepara um lançamento na China – o segundo maior mercado cinematográfico do mundo –, de acordo com uma fonte com conhecimento sobre os planos da empresa, que falou sob a condição de anonimato. Filmes sexualmente explícitos geralmente não passam pelos censores do governo chinês.

Três países que com frequência rejeitam conteúdo sexual – Malásia, Indonésia e Quênia – proibiram a exibição de 50 Tons de Cinza nos cinemas.

Na estreia do filme em Londres, a autora do livro, E.L. James, disse: “Ah, o livro foi proibido em alguns países.”

“É uma ótima publicidade, e você sabe que o DVD vai sair e tomara que eles consigam ver o filme”, acrescentou ela.

Tudo o que sabemos sobre:
Cinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.