Zuzu Angel e uma maravilha de mulher chamada Elke

Dez da noite no Canal Brasil - vale a pena sintonizar o canal brasileiro para assistir a Zuzu Angel. O filme de Sérgio Rezende conta a história da estilista que enfrentou a ditadura militar na tentativa de localizar o filho, preso como subversivo, e depois, já convencida de sua morte, lutou como uma leoa pelo que chamava de ''''sagrado direito de uma mãe de enterrar o filho''''. Zuzu Angel é melhor do que os outros filmes de grande espetáculo da carreira do diretor - Lamarca, Canudos e Mauá.Patricia Pillar faz Zuzu e Daniel Oliveira é seu filho, Angel. Uma cena, em especial, redime o filme de seus possíveis erros. Zuzu, em busca de notícias de Angel, vai à humilde oficina de sapateiro do pai de Lamarca. Nelson Dantas é quem faz o papel. Foi sua última interpretação. Patricia, como Zuzu, desabafa, chora. Nelson a ouve silencioso, mas ele morde o lábio, numa tensão nervosa, até que escorre um filete de sangue.O filme também revela uma outra faceta de Elke Maravilha, para quem só está acostumado a vê-la como a extravagante persona que volta e meia invade a TV. Revelar a mulher por trás do estereótipo também é o que faz Júlia Rezende no curta Elke, que passa na Première Brasil, do Festival do Rio 2007.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.