Volume inspirado no Oriente

O vestido desta página soma em tule o mesmo que um prédio de oito andares: 27 metros. E seu criador está tranquilo: "Não tenho medo de volume", afirma André Lima, 38 anos. "Até o movimento da roupa ganha conforme a mulher anda", diz o paraense, há 16 anos em São Paulo, que começou com um estande no Mercado Mundo Mix e chega à primeira década de sua marca, hoje de luxo. "Consegui o que queria, mas não deixo de querer mais. Quando se fala em André Lima, não há como não pensar em estampa, por exemplo. Mas a estampa, apesar de um statement, é apenas um dos meus exercícios." Virginiano, André olha para esta celebração com amadurecimento: "Percebi que o que eu considerava clichê é, na verdade, um traço da minha digital. Adoro saber que as clientes usam minhas peças por muitas estações, por isso olho cada vez mais para os clássicos".Além da estampa e dos volumes (grandiosos, discretos, assimétricos ou localizados), seu inverno 2009 tem perfume oriental, inspirado no filme Amor à Flor da Pele, de Wong Kar-wai, com silhuetas mais fluidas dos anos 30 e a alfaiataria austera dos 40. Some a isso uma pitada do glamour hollywoodiano da época e, como contraponto, a tela Miss Wong, de Tretchikoff (1913-2006), cuja imagem ficou em seu ateliê durante o processo criativo. Outra companhia constante nos últimos meses foi a música electro Hot Room, da alemã Linda Lamb, que diz numa tradução livre: "Meu novo pretexto eu escondo neste casulo/borboletas saem da sala do momento/minha inspiração está alta/você vê a liberdade, uma ideia que não pode ser mensurada".Agora, André deve dar às calças de lã super 120 a feminilidade dos vestidos que fizeram sua fama. No inverno seus vestidos ficam longos - ou longuetes. Nada de curto. No cenário que remete a deserto e oásis, modelos fortes como Barbara Berger, Vivi Orth e Carmelita vão desfilar tons de marinho, bege e preto. "Minha roupa pode ser cruel com uma new face, pois pode apagá-la totalmente. A Carmelita, por exemplo, conheço há três estações mas só agora está preparada para meu desfile." ,

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.