Vidas que precisam se reinventar na devastação

Neste novo livro de Toni Morrison, ganhadora do Nobel de 63, atos de misericórdia podem desencadear efeitos inesperados. Nos anos 1680, a escravidão estava dando os seus primeiros passos nas Américas, onde a divisão de classes e os ódios religiosos imperavam. A Mercy ultrapassa aquilo que a escravidão revela superficialmente, ao contar a história de um mercador anglo-holandês chamado Jacob e a relação conturbada entre mãe e filha. Uma mãe que vende a filha como escrava e uma filha que nunca consegue exorcizar o abandono materno. Os personagens deste romance de Toni Morrison precisam reinventar uma nova vida em meio a um ambiente onde tudo está completamente devastado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.