Reprodução
Reprodução

Vida conturbada levou Van Gogh a cortar a própria orelha

Pesquisas até hoje ainda não esclarecem totalmente as circunstâncias que levaram o artista a se automutilar

Eliana Silva de Souza, O Estado de S.Paulo

27 de julho de 2020 | 12h28

Um dos artistas mais idolatrados em todos os tempos, Van Gogh é reconhecido por suas obras extremamente coloridas, com muitos tons de amarelo. Mas algumas passagens de sua vida, que foi repleta de enigmas, chama a atenção do público e de historiadores. O fato de ter decepado sua orelha esquerda recebe atenção até hoje, com versões diferentes para o ocorrido. Mas, para se tentar entender essa mente brilhante e confusa, precisamos conhecer um pouco de sua história. 

Vincent van Gogh nasceu em 30 de março de 1853, na Holanda, e morreu em 29 de julho de 1890. Recebeu dos pais, Anna Cornelia Carbentus e Theodorus van Gogh, uma educação rígida, com forte influência religiosa.

Visto por todos como uma criança séria e pensativa, Van Gogh começou a desenhar ainda muito cedo, aos cinco anos, com apoio da mãe. Sua juventude não foi das mais animadas, exerceu algumas funções, nada que o agradasse. De acordo com pesquisas de especialistas em sua obra, o artista teve momentos melhores quando passou uma fase em Londres, quando tinha seus 20 anos. Foi aí que teve maior reconhecimento e conheceu Eugénie Loyer, por quem se apaixonou. Mas, ao não ser correspondido, começou a se isolar.

Depois, passou por várias outras cidades, teve vários problemas pessoais, dedicou-se ferrenhamente à religião, mas nada o fazia completo, feliz. Foi em fevereiro de 1888, aos 35 anos, que chegou ao seu refúgio em Arles, na famosa Casa Amarela, mas estava doente devido a sua vida desregrada, repleta de bebedeiras e muito cigarro. Nesse local, contou com a companhia de outro artista, Gauguin. Mas essa também não foi uma relação das melhores, dois gênios que se entendiam, mas nos últimos tempos a amizade estava abalada.

Como consequência dessa vida desestabilizada, o artista, que não tinha reconhecimento de sua obra, passou a sofrer de momentos de alucinações, em meio à depressão. Foi em um desses rompantes que acabou decepando sua orelha, fato que se transformou em mito, pois  ainda hoje há controvérsias sobre o episódio. De acordo com relatos da época, como jornais, em 30 de dezembro de 1888, Van Gogh teria surgido na porta de um bordel, chamado pela jovem chamada Rachel. E, quando a garota apareceu, ele colocou em suas mãos sua própria orelha cortada.  

Van Gogh morreu meses depois, por causa de uma infecção, após tentar se matar com uma arma de fogo. Muito do que se sabe sobre o artista holandês foi revelado no conteúdo das cartas de escreveu, boa parte para seu irmão Theo, a quem escrevia quase diariamente.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Van Goghartes plásticas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.