Divulgação
Divulgação

Veja uma seleção de cinco exposições para visitar no mesmo bairro

Algumas das principais galerias de São Paulo exibem boas atrações com obras de artistas brasileiros e estrangeiros

Camila Molina, O Estado de S. Paulo

04 Março 2015 | 09h00

 Desde um conjunto expressivo de fotografias históricas dePierre Verger (1902-1996) a trabalhos contemporâneos de Matheus Rocha Pitta, MatíasDuville, Simon Linington e James Kudo, o público interessado em arte pode encontraragora em São Paulo ótimas exposições em cartaz em algumas das principais galeriasda cidade. O Estado selecionou cinco mostras, todas apresentadas em espaços naregião de Cerqueira César-Jardins, em São Paulo - para quem tem fôlego, épossível até mesmo caminhar entre um local e outro. Veja abaixo o resumo decada atração.

Pierre Verger - O Mensageiro

A exposição em cartaz até 28/3 no espaço paulistano daGaleria Marcelo Guarnieri (Alameda Lorena, 1966, tel. 11-3063-5410) apresentabelas fotografias em preto e branco realizadas pelo francês Pierre Verger, queescolheu a Bahia como morada. Retratos, como alguns já conhecidos, realizadosno Brasil, são expostos agora ao lado de imagens feitas entre as décadas de1930 e 1950 em outras localidades como o Peru, Cuba, Polinésia Francesa,República do Congo e Japão.  

Primeira Pedra - Matheus Rocha Pitta

O artista nascido em Tiradentes, mas residente no Rio, acabade inaugurar sua segunda exposição individual na Mendes Wood DM (Rua daConsolação, 3.358, tel. 11-3081-1735). Sob o título Primeira Pedra, a mostra éuma "experimentação", afirma a galeria. Blocos de concreto estãoabrigados sobre folhas de jornal no chão formando uma instigante imagem noespaço expositivo - e o visitante é convidado a participar, trazendo tambémpara o local as pedras que encontrar.

 

Oximoros - James Kudo

Como explica a curadora Denise Mattar, "oximoro é umafigura de linguagem que harmoniza dois conceitos opostos, formando um terceiroconceito". A definição cai bem para falar das colagens pintadas a mão queo artista James Kudo exibe até 21/3 na Zipper Galeria (Rua Estados Unidos,1.494, tel. 11-4306-4306. "São memórias imaginadas borrando entre o real eo irreal", afirma a curadora sobre os trabalhos recentes que remetem àágua e questões ambientais. Destaque para as cores vibrantes presentes nas obrase o cuidadoso esmero técnico do artista.

 

Dirty Matters - Simon Linington

O inglês Simon Linington apresenta na Galeria Emma Thomas(Rua Estados Unidos, 2.205, tel. 11-3063-2149) uma série de trabalhos criados apartir de sua experiência em São Paulo. A sujeira da metrópole está impregnada emobras sobre tecido e plástico que ganham uma inusitada e bela composição formale cromática. A mostra fica em cartaz até 28/3.

 

Escenario, proyectil - Matías Duville

A Galeria Luisa Strina (Rua Padre João Manuel, 755, tel.3088-2471) exibe até 28/3 a segunda exposição individual do argentino MatíasDuville em seu espaço. O artista, que também participa da coletiva"Beleza?", no Centro Cultural São Paulo e abrirá individual no Museude Arte Moderna do Rio, expõe vídeo, desenhos em preto e branco e em grandeescala, além de peças - como a monumental abrigada no centro da principal salada galeria - que tratam de temas como "espaço e volume, elementosorgânicos e inorgânicos". O insólito é uma questão de sua pesquisa, que "exploraa relação entre civilização e natureza".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.