Universal Pictures
Universal Pictures

Universal Music vai desenvolver NFTs colecionáveis em parceria com plataforma Curio

Plataforma tem NFTs inspirados na série 'American Gods', de Neil Gaiman, e no cult da Universal Pictures 'Scott Pilgrim Contra o Mundo'

Dawn Chmielewski, Reuters

17 de fevereiro de 2022 | 18h02

A Universal Music fechou uma parceria com a plataforma NFT Curio para desenvolver coleções de tokens não fungíveis (NFT) para suas gravadoras e artistas, disseram as empresas na quinta-feira.

A Universal Music disse que planeja trabalhar com a Curio para desenvolver obras de arte digitais e outros colecionáveis para a empresa e seus artistas. A Curio também servirá como um ponto de venda online onde os fãs podem comprar NFTs oficialmente licenciados, a partir de março com uma colaboração do Capitol Music Group e do cantor e compositor britânico Calum Scott.

Michael Nash, vice-presidente executivo de estratégia digital da Universal Music, disse que as NFTs e a Web3, a próxima geração da internet baseada na tecnologia blockchain, apresentam uma oportunidade para gravadoras e artistas criarem produtos digitais exclusivos para os fãs em um momento em que o streaming tornou acesso à música onipresente.

"Com toda a inovação acontecendo em torno da Web3 e NFTs, você tem a oportunidade de disponibilizar todos os tipos de produtos digitais que fornecem essa propriedade... E você tem escassez tecnologicamente imposta, para atrair colecionadores", disse Nash.

Na Curio, a Universal encontrou um executivo bem familiarizado com seus negócios como cofundador e codiretor executivo, Ben Arnon, que trabalhou anteriormente na Universal Music. Um dos conselheiros da Curio, Marc Geiger, é o ex-chefe de música da agência de talentos William Morris Endeavor.

A parceria representa um marco para a Curio, que foi fundada em 2020 e lançou seu primeiro NFT em fevereiro passado. A empresa lançou posteriormente mais de 75.000 colecionáveis digitais trabalhando com parceiros da indústria de música, filmes e televisão.

A plataforma apresenta NFTs inspirados na série de televisão Deuses Americanos de Neil Gaiman e no clássico cult de 2010 da Universal Pictures Scott Pilgrim Contra o Mundo.

Arnon disse à Reuters que construiu seu mercado NFT para que fosse acessível aos consumidores tradicionais, incluindo aqueles que nunca usaram criptomoedas.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.