Uma vida realizada nos limites da moralidade

O canadense Mordecai Richler é celebrado pelo humor crítico e intransigente, comparado à mordacidade de Philip Roth e Woody Allen. Barney, um bon vivant de origem judia, chega ao fim da vida experimentando um déficit gradual da memória, o que não o impede de relatar a história de seus três casamentos. Acusado de matar o melhor amigo, e abandonado pela última esposa, Barney se diverte ao examinar sua conturbada existência. Ele transforma o leitor em cúmplice de suas peripécias, ocorridas nos limites fluidos da moralidade. Nascido em Montreal, Mordecai Richler (1931-2001), filho de emigrantes russos, publicou dez romances, entre eles O Aprendizado de Duddy Kravitz (1959).

O Estadao de S.Paulo

10 de agosto de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.