Uma saudade das coisas simples e pequeninas

Cadernos de InfânciaNorah LangeRecord204 págs., R$ 29,90A argentina Norah Lange é considerada a dama das vanguardas dos anos 1920. Foi uma das poucas mulheres a participarem das revistas Martín Fierro, Prisma e Proa, para as quais colaboraram, entre outros, Jorge Luis Borges e Horacio Quiroga. Aos poucos ela está sendo recuperada nos países de língua espanhola. Publicado em 1937 e traduzido por Joana Angélica D?Avila Melo, Cadernos de Infância é a passagem da autora da poesia para a prosa. Estruturado em capítulos curtos, este livro se parece com um antigo álbum de fotografias. "Sinto, às vezes, uma saudade arrebatadora, uma saudade parecida com a que só nos deixam as coisas pequeninas e simples, os acontecimentos mais ingênuos."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.