Uma parceria de sucesso que durou 18 anos

Rodgers e Hammerstein inovaram ao promover a fusão do drama, música e dança

Ubiratan Brasil, O Estadao de S.Paulo

03 de abril de 2008 | 00h00

Houve um tempo em que não havia lugar onde ir em Nova York sem que se ouvisse alguma canção da dupla Richard Rodgers (1902- 1979) e Oscar Hammerstein II (1895-1960). Foram 18 anos de uma parceria bem-sucedida na história da comédia musical americana. Eles se conheceram em 1942, quando Rodgers precisou de um novo parceiro depois da enfermidade de Lorenz Hart. Ele buscava um libretista para escrever a versão musical de Green Grow the Lilacs. Hammerstein aceitou o desafio e o resultado foi Oklahoma!, intenso painel do oeste norte-americano, que logo se tornou um hit da Broadway. A novidade estava na bem dosada fusão do drama, música e dança. Foi o início de uma vitoriosa parceria, que incluiria ainda Carrossel, O Rei e Eu e South Pacific, obras que logo se tornaram clássicos do teatro norte-americano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.