Um sonho

Foi há mais de dez bilhões de anos.Aquele mundo de lá, apesar de completamente diferente, andava muito parecido com o nosso mundo de agora.Era violência, era corrupção, era falta de respeito, de educação, de gentileza, era falta de paixão, de compaixão, de condescendência, era gente querendo se dar bem sem nem pensar no que a palavra "bem" significava, era uma agonia.E o resultado de tudo era o quê?Guerra, tragédia, miséria, e uma falta de poesia tão grande que tornava tudo completamente sem graça.Seria o fim dos tempos?Bem que parecia.Até que alguém se tocou e botou a boca no mundo.E o aviso se propagou, e foi se propagando, e ao verem o tamanho do estrago que haviam causado, todo mundo começou a se preocupar com o futuro.Resolveram tomar uma porção de medidas: parar de matar planta, parar de matar bicho, parar de matar gente, parar de sujar água, parar de culpar os outros, tomar a responsabilidade do que é seu no que é de todos, respeitar o que é de todos mas não é seu, fazer tudo com mais carinho.Foi uma faxina drástica, romântica, estética, poética, política.Acontece que era tarde.É triste, eu sei, essa história podia acabar bem, infelizmente não foi desta vez, não foi bem assim.Já havia sujeira demais, pobreza demais, tristeza demais, burrice demais, arrogância demais, que desperdício, meu Deus. Tanta coisa já se desagregara do coração do mundo que ficou difícil a reunião. E tudo que estava solto, destruído e desarmônico continuava se soltando, se destruindo e se desarmonizando mais, e mais, e mais, e mais.Apesar da vontade de todos.Como se fosse um castigo de Deus pelas besteiras que todo mundo tinha feito.Era mesmo o fim dos tempos.Daqueles tempos.Essa constatação soava radical, conservadora, desgraçadamente cruel, desumana mesmo. E era mesmo desumana já que não vinha da vontade dos homens, mas exatamente da falta de vontade deles.Ficou todo mundo triste.Culpado.Arrasado.Assistindo à ruína de tudo sem nada a fazer."Que coisa, meu Deus, dá outra chance pra gente!"Mas a desgraça foi indo num crescente, calamidade, bomba, catástrofe, até que tudo explodiu de uma vez só e, de repente: big-bang!Então Deus acordou com o barulho, se virou para o outro lado, e começou a sonhar com outro mundo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.