Um projeto artístico calcado na perda da fala

La ForteresseAlain Robbe-GrilletLes Éditions de Minuit123 págs., R$ 67,50Segundo o escritor e roteirista francês Alain Robbe-Grillet (1922-2008), muitos cineastas alimentam o desejo de fazer um filme em torno de uma personagem que perdeu a capacidade de falar - causada, via de regra, por um trauma violento. No seu caso, tal projeto artístico, que permanecia adormecido, foi reavivado como roteiro após seu encontro com o cineasta italiano Michelangelo Antonioni (1921-2007), que se tornara mudo após sofrer um derrame cerebral - apesar de se manter lúcido. Foi para Antonioni que Robbe-Grillet - o festejado roteirista de O Ano Passado em Marienbad, de Alain Resnais - escreveu este La Forteresse, cuja edição ficou a cargo de Olivier Corpet.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.