Um fecho admirável para David Lean

Último filme realizado pelo mestre David Lean, Passagem para a Índia, de 1984 - às 19h05 no Telecine Cult -, fornece um admirável fecho para uma das mais extraordinárias carreiras da história do cinema. Famoso pelos épicos intimistas que compõem sua fase derradeira, Lean baseou-se no romance de E.M. Forster para contar a história de inglesa romântica que viaja para a Índia e vive uma experiência decisiva nas misteriosas cavernas de Marabar. Como a protagonista, Adela Quested, Judy Davis não é menos que notável, mas é Peggy Ashcroft, como Mrs. Moore, quem sintetiza o sentido do filme e a exasperação do autor face às relações entre colonizados e colonizadores. Um belíssimo filme para se rever, sempre.

Luiz Carlos Merten, O Estadao de S.Paulo

25 Março 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.