Um cult com o jovem Paul Newman

Uma e dez da tarde, no Telecine Cult. O horário não é o melhor, mas Desafio à Corrupção é programa que justifica até que se perca o almoço. O longa de Robert Rossen com Paul Newman, de 1961, virou cult e teve uma sequência em 1986. Dirigida por Martin Scorsese, chamou-se A Cor do Dinheiro, era estrelada por Newman e Tom Cruise e valeu ao veterano astro o Oscar de melhor ator, ao qual ele concorrera pelo clássico de Rossen. No filme antigo, Eddie Felson, jovem promessa do bilhar, enfrenta campeão. O filme, em preto e branco, capta exemplarmente a atmosfera enfumaçada dos jogos e traça os retratos, não só de marginais, como de um perdedor que virou emblema de uma geração. Grande filme, grande ator.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.