Um chamado pela ocupação da Amazônia

Eis Euclides de novo pondo o pé na estrada para uma última aventura: a jornada à Amazônia. Assestando as baterias sobre o objetivo, pediria o empenho de amigos prestigiosos, escreveria artigos e acabaria obtendo a chefia da comissão de exploração do Alto Purus. Durante os 18 meses em que ficou ausente do Rio, ausentou-se também dos jornais, pois estava às voltas com relatórios constantes, prestando contas ao Ministério das Relações Exteriores.O périplo, contando com duas lanchas e um batelão de mantimentos, percorreria 3.210 quilômetros fluviais a montante, atingindo o Peru, em pouco mais de 6 meses. As peripécias foram inúmeras: os expedicionários sobreviveram a naufrágios, venceram trechos a pé, passaram fome, foram picados por mosquitos e contraíram malária. Mas a iniciativa coroou-se de êxito e a conclusão das negociações, em colaboração com uma contrapartida peruana, marcou um tento para o Brasil. O relatório final receberia do Itamaraty edição interna, com o título de O Rio Purus.Como parte de sua estratégia de candidatura ao posto, Euclides publicara neste jornal algumas matérias, depois recolhidas em livros, sobre os problemas implicados no tema. Contrastes e Confrontos, À Margem da História (póstumo) e Peru Versus Bolívia dão provas de seu grande interesse pela Amazônia, sobre a qual se debruçou nos últimos anos de vida, deixando-nos páginas candentes.No presente artigo, estabelecendo um paralelo entre os Estados Unidos e o Brasil, Euclides analisa como a marcha para oeste dos norte-americanos, atraídos pelo ouro, evitara a formação de duas nacionalidades. Aqui, as 200 léguas desabitadas entre o Madeira e o Javari tinham sido rapidamente povoadas, graças ao surto da borracha. Se nos Estados Unidos as ferrovias tiveram papel primordial, nas terras pátrias foi a pesquisa da capilaridade entre os vários rios que abriu caminho para as levas de povoadores. E termina conclamando à ocupação da Amazônia, para incluí-la no projeto republicano de integração nacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.