Três anos de celebração do documentário

Amir Labaki comemora hoje os três anos do formato televisivo de seu festival internacional de documentários É Tudo Verdade, exibindo seis programas curtos que mapeiam a produção dos últimos 50 anos no País. Cada um representa uma década. São programas como Santuário, de Lima Barreto, dos anos 50, até títulos como o Tim Maia de Flávio Tambellini, de 1987; A Pessoa É para o Que Nasce, de Roberto Berliner, de 1999; e Senhora Liberdade, de Caco Souza, de 2005. Nestes 3 anos, É Tudo Verdade apresentou 176 filmes de curta, média e longa-metragem em 116 programas semanais do canal brasileiro. A militância de Labaki pelo gênero com certeza contribuiu para uma maior importância conferida ao documentário no País. Hoje, às 21 horas e amanhã, às 16 horas.

Luiz Carlos Merten, O Estadao de S.Paulo

27 Outubro 2007 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.