Trecho

Ela pode lutar contra a natureza complacente do marido, contra sua tendência à idealização das coisas e das pessoas, da realidade e dela própria, como esposa, mulher e mãe; pode ficar imune e até desprezar intimamente a opção dele por ignorar as imperfeições intrínsecas a todo mundo e se acomodar às grandes restrições da vida material cotidiana; mas viver com o marido sendo tão diferente propicia-lhe um bem difícil de explicar. Sentir-se mais forte do que ele faz dela mais forte do que realmente é. Agora, assumida a existência do amante - e justo quem -, corre o risco de ter destruído no marido a crença no laço que mantinha em família a esquizofrenia do casal.

, O Estadao de S.Paulo

24 de junho de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.