Trecho

Estou falando do Ganges, filho dos Vedas, o rio da iluminação, o protetor de todos nós. Aquele que rompe a cadeia dos nascimentos e dos renascimentos. Onde quer que esse rio passe, estamos na zona da Escuridão.Um dado importante sobre a Índia é que podemos pegar praticamente qualquer coisa que o primeiro-ministro diga a respeito do país, invertê-la e, assim, teremos a verdade. Ora, V. Exª. deve ter ouvido o Ganges ser chamado de rio da emancipação. Centenas de turistas americanos vêm aqui anualmente tirar fotos de sadhus inteiramente despidos, em Hardwar ou em Benares. E o nosso primeiro-ministro não hesitaria em descrever o rio desta forma e dizer que V. Exª. precisa mergulhar em suas águas.Não faça isso, Mr. Jiabao! Não mergulhe no Ganges, a menos que queira ficar com a boca cheia de fezes, de palha, de partes de corpos humanos encharcadas, de búfalos em decomposição, além de sete tipos diferentes de ácidos industriais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.