Tokyo Met. Government/AFP/Handout
Tokyo Met. Government/AFP/Handout

Tóquio investiga se grafite de rato com guarda-chuva é obra de Banksy

Enquanto é verificada a sua autoria, o trabalho descoberto no centro da cidade foi colocado em um local seguro para evitar a degradação

Redação, AFP

17 Janeiro 2019 | 17h50

A prefeitura de Tóquio tenta verificar se o grafite de um rato com um guarda-chuva descoberto perto de uma estação ferroviária é obra do misterioso artista de rua britânico Banksy.

"Nós notamos a presença dessa pintura em spray" em uma instalação técnica no centro da capital, declarou à AFP um funcionário municipal, Koji Sugiyama.

"Achamos que é possível que tenha sido feito por Banksy", conhecido por seus famosos ratos com guarda-chuvas ou caracterizados de maneiras diferentes. Mas ainda "não sabemos se há um especialista no artista no Japão" capaz de autenticar o mural, cuja data de conclusão é desconhecida, acrescentou.

Nas redes sociais circulam fotos anteriores a 2018, o que permite pensar que esse desenho, que parece apagado pelo tempo, tem vários anos. "Os serviços de segurança o conheciam há muito tempo, mas não o ligaram a Banksy", disse Sugiyama. Vizinhos do bairro alertaram a prefeitura em dezembro sobre o trabalho e a possível autoria de Banksy.

"Há em Tóquio um desenho de um rato que pode ser uma obra de Banksy. Um presente para Tóquio?", escreveu no Twitter na quinta-feira Yuriko Koike, a governadora da cidade.

Na quarta-feira, o suporte onde o trabalho está localizado foi colocado em um ponto seguro para evitar a degradação, explicou Sugiyama.

A identidade de Banksy é um segredo bem guardado desde que se tornou famoso nos anos 1990. Apenas sua nacionalidade é conhecida, britânica, e sua cidade natal, Bristol, além de sua página no Instagram com cinco milhões de assinantes e seu site onde posta suas obras sem comentários.

Em outubro de 2018, Banksy chocou o mercado da arte ao leiloar a obra Menina com Balão, que se autodestruiu parcialmente logo após ser vendida por mais de US$ 1 milhão, em Londres. 

Mais conteúdo sobre:
BanksyTóquio [Japão]grafite

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.