Tom Maior

6ª (20) p/ sáb. (21), entre 2h e 2h30

, O Estadao de S.Paulo

12 de fevereiro de 2009 | 00h00

Enredo: ?Uma nova Angola se abre para o mundo! Em nome da paz, Martinho da Vila canta a liberdade?Ficha técnica: 3.200 componentes, 23 alas, 5 carros alegóricos. Colocação em 2008: 5º lugar.História: A escola teve seu nome inspirado na canção ?Tom Maior?, do sambista Martinho da Vila, que é tema para o carnaval deste ano.Fique atento: O carro abre-alas representará uma guerra civil, com esculturas de caveiras articuladas. Na alegoria, 150 pessoas teatralizarão o conflito. O tema também contaminará a bateria: os ritmistas estarão trajados como guerreiros e, em frente aos setores B e I, atores se infiltrarão entre os músicos e farão uma encenação. Repare também nos instrumentos africanos integrados à bateria: doze djembês e xequerês, espécie de atabaque e chocalho, respectivamente. Martinho da Vila desfila no quinto carro, em formato de bumbo. Também saem pela escola Luiza Ambiel, Mart?nalia, Adriana Bombom e Ana Hickmann.LETRA DO SAMBA?Uma nova Angola se abre para o mundo! Em nome da paz, Martinho da Vila canta a liberdade?É nova Angola com mais amorSeus ideais, de independência e libertaçãoChega de guerra e opressãoBuscando o caminho da pazUm povo que tanto sofreu... renasceuE brilha o sol da nova eraReconstruindo a sua históriaRainha Nzinga guerreiraCom seu exemplo, rompeu fronteirasEntre correntes e lamentosA negritude atravessou o marFazendo desse chão seu guetoO Brasil é negro e hoje vem sambarOi, deixa a gira girar... Vamos girarA proteção Zambi nos dáVem na ginga d?AngolaE deixa o corpo balançarMais tarde o filho volta, ao lugar que o concebeuLevando a sabedoria que aprendeuAxé para quem estendeu a mãoFirmando aliança com nosso irmãoReconhecendo essa naçãoAngola tão cheia de luz!Conquistada por um sonhadorTerra de seus ancestraisExalta seu ?embaixador?!É Martinho, é José, partideiro, escritorÉ da Vila Isabel que fez Kizomba lá no bairro de NoelBate tambor batuqueiroO canto do negro ecoouÉ tempo de liberdade, e felicidade!Em Tom Maior é negra a corAutores: Maradona, Amós, Claudinei, Ferracini, Tinga e RicardoIntérprete: René Sobral

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.