Handout / Cowley Abbott / AFP
Handout / Cowley Abbott / AFP

Tela de David Bowie que custou US$ 4 é vendida por R$ 432 mil no Canadá

Quadro intitulado 'DHeadXLVI', de 1997, foi a leilão pela casa Cowly Abbot e atraiu 12 interessados

AFP, Agências

26 de junho de 2021 | 12h32

Uma pintura do cantor britânico David Bowie, originalmente adquirida pelo equivalente a 5 dólares canadenses (o equivalente a US$ 4) por um comprador em uma loja de caridade, foi vendida por 108,12 mil dólares canadenses (cerca de R$ 432 mil) em um pregão online, informou uma casa de leilões na sexta-feira, 25.

Estimada entre 9 mil e 12 mil dólares canadenses, a pintura de 20cm x 25cm retratando um perfil em um fundo vermelho e azul atraiu 12 interessados, segundo Rob Cowley, presidente da casa Cowly Abbot, com sede em Toronto.

A pintura foi adquirida por um colecionador americano, de acordo com Cowley, que também especificou que o proprietário original ficou "chocado com o resultado final". 

As pinturas de David Bowie raramente batem martelo e esta foi a primeira vez que uma de suas obras foi leiloada no Canadá, segundo a casa.

Vendido pela primeira vez em 2001 em um site dedicado ao falecido cantor britânico, o quadro intitulado DHead XLVI acabou em uma loja de caridade em Ontário, onde foi comprado por um homem anônimo pela soma de 5 dólares canadenses (atualmente, cerca de 4 dólares americanos/ quase R$ 20). Foi esse comprador que entrou em contato com a casa de leilões. 

"A obra foi pintada entre 1995 e 1997 como parte de uma série de retratos de David Bowie (chamados Dead Heads ou DHeads)", que representava o próprio artista ou parentes, disse Rob Cowley à AFP antes da venda. “Está assinado e datado de 1997 no verso”, detalhou. 

Chamado por muitos como o Camaleão do rock, David Bowie vendeu quase 140 milhões de álbuns durante sua carreira. 

Visionário em quase todas as suas práticas, ele teve uma influência inegável no mundo da música, cinema, moda e arte. Ele morreu de câncer em 10 de janeiro de 2016, dois dias após seu 69º aniversário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.