SP reflete tendência

A oscilação de Globo, Record e SBT

Cristina Padiglione, O Estadao de S.Paulo

02 de abril de 2009 | 00h00

Exceção feita a Porto Alegre, onde a Globo menos perdeu audiência, num quadro que se alterou muito pouco nos últimos quatro anos, e ao Rio de Janeiro, onde a Record mais cresceu, as demais capitais brasileiras refletem, de modo geral, o mesmo painel de oscilações de audiência verificado em São Paulo, do início de 2005 ao fim de 2008. O SBT caiu, a Record cresceu e a Globo perdeu, embora se mantenha líder isolada.Eis as médias de cada uma, das 7h às 24 horas, em 2005 e 2008, respectivamente, nas seguintes capitais:São Paulo: Globo - 21 pontos porcentuais (2005) e 17,4 (2008); Record - 5 e 8,3; SBT - 9 e 6,3. Rio de Janeiro: Globo - 25 e 18,7; Record - 3,2 e 7,7; SBT - de 8,6 e 6,8. Belo Horizonte: Globo - 21,2 e 19,8; Record - 2,3 e 4,6; SBT 8,8 e 5,7. Distrito Federal: Globo - 24,5 e 19,8; Record - 3,6 e 7,7; SBT - 10,3 e 8,2. Porto Alegre: Globo - 24,2 e 23,3; Record - 2,4 e 3,4; SBT - 8,7 e 6,3. Recife: Globo - 23,4 e 20,5; Record - 6,7 e 7,1; SBT - 7,6 e 8.Salvador: Globo - 27,9 e 21,6; Record - 5 e 8,5; SBT - de 5,1 e 4,6.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.