Lona Galeria/SP-Arte
Lona Galeria/SP-Arte

SP-Arte Viewing Room começa hoje

Com 115 expositores, o evento digital antecipa a feira presencial que deve ser realizada em agosto

Antonio Gonçalves Filho, O Estado de S. Paulo

09 de junho de 2021 | 05h00

A segunda edição do SP-Arte Viewing Room, que reúne 115 expositores, começa nesta quarta, 9, exibindo o melhor da produção de artistas vinculados a galerias de arte e design do mercado nacional e internacional. O evento digital antecipa a feira presencial, programada para agosto – com a possibilidade de ser aberta no mês seguinte, dependendo do controle da pandemia do coronavírus, segundo a diretora e criadora da SP-Arte, Fernanda Feitosa. Otimista com a retomada das atividades das galerias, a feira, em parceria com a Abact (Associação Brasileira de Arte Contemporânea) e patrocínio do Iguatemi, abriu ontem o Gallery Week, evento em que as galerias participantes estarão abertas das 11h às 19h, promovendo visitas guiadas, conversas com artistas e curadores e intervenções urbanas.

Como eventos presenciais, as visitas guiadas da Gallery Week serão realizadas mediante agendamento prévio, respeitando os protocolos de segurança e prevenção contra a covid-19. Em todas as visitas, será obrigatório o uso de máscara, distanciamento e restrições de capacidade de público.

Há muito o que conferir nessas visitas guiadas. Segundo Fernanda Feitosa, todas as galerias prepararam exposições – algumas temáticas – para marcar o evento. Nesta quarta, dia 9, às 11 horas, por exemplo, a estreante galeria A Quadra promove a visita virtual pela exposição Brisa. A mostra destaca o trabalho da nova geração de pintores. Entre eles estão Ana Cláudia Almeida, Elvis Almeida, Flora Rebollo e Yasmin Guimarães.

“Impressiona a presença da pintura nesta segunda SP-Arte Viewing Room”, observa Fernanda Feitosa, revelando que o mercado sofreu uma pequena retração (uma queda em torno de 20%) por causa da pandemia no ano passado, mas que já mostra claros sinais de recuperação. A retomada e o crescimento do mercado imobiliário têm estimulado a compra de obras de arte para os novos empreendimentos, segundo Feitosa. “As galerias retomam a rotina e nenhuma delas, pequena ou grande, fechou.”

Na página de cada galeria, o visitante pode percorrer um projeto expositivo com até 20 obras de um ou mais artistas, acompanhando explicações sobre os expositores por meio de vídeos e áudios. Caso haja interesse por algum trabalho disponível no site, é só entrar em contato com a galeria por meio de um chat da plataforma, WhatsApp ou e-mail.

A Dan Galeria, por exemplo, aposta num pintor que, embora respeitado pela crítica especializada, ainda não tem o merecido reconhecimento público. Discreto, o capixaba Dionísio del Santo (1925-1999) produziu uma obra refinada de natureza abstrata, composições geométricas de cores ousadas. A Bergamin Gomide montou uma mostra de naturezas-mortas. A Galeria Paulo Darzé explora o sincretismo religioso e a Estação reúne pinturas de José Antonio da Silva. A Galeria Almeida & Dale inaugura, no dia 12, a exposição Terra e Temperatura com um elenco ‘all star’ (Arthur Barrio, Maria Martins, Mestre Didi, Mira Schendel, Niobe Xandó, Tarsila e Tunga, entre outros).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.