Reuters
Reuters

Sotheby's tira de venda quadro russo supostamente roubado

A obra 'Evening in Cairo' é assinada pelo artista Ivan Aivazovsky

Katya Golubkova, Reuters

02 de junho de 2015 | 18h10

A casa internacional de leilões Shoteby's retirou de leilão nesta terça-feira, 2, uma pintura de um famoso artista russo que o Ministério do Interior da Rússia disse na semana passada ter sido roubada em 1997 de uma coleção privada em Moscou.

A casa de leilões informou que a obra Evening in Cairo (Entardecer no Cairo), de Ivan Aivazovsky, foi retirada de venda por pedido do consignador, ou vendedor.

O Ministério do Interior russo havia pedido à polícia britânica para bloquear o leilão.

A Sotheby's havia dito na semana passada que não encontrou registros da pintura nos bancos de dados de artes roubadas e iria proceder com a venda em 2 de junho, com o consentimento do consignador e da família que disse ter sido roubada. Não estava claro porque houve uma aparente mudança de opinião.

Em nota enviada por email nesta terça-feira, a Sotheby's informou: Evening in Cairo, de Ivan Aivazovsky, Lote 23, foi retirada a pedido do consignador na venda de 2 de junho de 2015 da Sotheby's de Pinturas Russas".

O Ministério do Interior da Rússia se negou a comentar de imediato, informando que iria deixar sua posição mais clara mais tarde. O Ministério não nomeou o autor da denúncia, mas a casa de leilões identificou anteriormente como sendo a família Nosenko, que segundo a mídia russa comprou o quadro na década de 1940.

 

Mais conteúdo sobre:
Artes visuaisexposição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.