Sesc pinta set e faz cena de cinema

Unidade de Santo André vira um grande estúdio cinematográfico para reviver decisivos momentos da produção nacional

Luiz Carlos Merten, O Estadao de S.Paulo

07 de setembro de 2005 | 00h00

Há uma impressionante galeria de fotos - muitas delas inéditas, ou pelo menos não incluídas nos livros que, nos últimos anos, contaram a história da Vera Cruz. Em uma delas, Eliane Lage, a Greta Garbo da Vera Cruz, irrompe no quarto de Ângela, que interpretou na Cinecittà de São Bernardo do Campo, em 1951, sob a direção de Abílio Pereira de Almeida. Você se vira e não precisa de um movimento muito grande - uma panorâmica de menos de 180 graus, feita com o olhar, revela o cenárioO ambiente é mais cuidado e, mesmo dentro de uma cela, propício à oração. Veja galeria de fotos do evento Loucos por CinemaPor mais fotos, maquetes, pôsteres - há uma exposição de cartazes de José Luiz Benício, que também ministra uma oficina -, nenhuma programação chamada Loucos por Cinema estará completa sem os filmes. Eles se dividem em ciclos, minimostras que contemplam o período da Vera Cruz, documentários e o cinema da Retomada, cujo marco é Carlota Joaquina, em 1995. Existem também peças (Salmo 91, de Dib Carneiro Neto) e shows (Cida Moreira na Trilha do Cinema e Lívio Tragtenberg e a Blind Sound Orchestra), compondo a programação paralela. Adolfo espera acrescentar algo mais aos freqüentadores da unidade e também despertar interesse dos cinéfilos de São Paulo (e do Brasil). Uma das raridades em exibição no Sesc Santo André será o documentário Obras Novas - Evolução de Uma Indústria, de 1951, justamente sobre a construção da Vera Cruz.Serviço Loucos por Cinema. Sesc Santo André. Rua Tamarutaca, 302, 4469-1200. 3.ª a 6.ª, 10h às 21h30; sáb., dom. e feriado, 9h às 17h30. Grátis. Até 25/11. Abertura hoje, 20h

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.