''''Sempre gostei dos filmes de ação chineses''''

Zhang Yimou explica que maior desafio do gênero é ser criativo

Luiz Carlos Merten, O Estadao de S.Paulo

19 de dezembro de 2007 | 00h00

Há 20 anos, Zhang colocou o cinema chinês no mapa mundial e estabeleceu o prestígio da chamada ?quinta geração? de diretores da China. Desde então, ele fez muitos filmes, e ganhou muitos prêmios nos maiores festivais. Com A Maldição da Flor Dourada, ele dá seqüência à série de artes marciais que começou com Herói e prosseguiu com O Clã das Adagas Voadoras. Ele respondeu por e-mail às perguntas enviadas pela reportagem do Estado. Assista ao trailer de A Maldição da Flor Dourada Por que outra aventura de artes marciais? Foi a dramaturgia do filme que o moveu a fazê-lo ou ainda havia aspectos visuais e de ação que lhe interessava trabalhar?Filme de ação é tradicional da China e ainda não me cansei. Por isso, fiz três de uma vez só. O mais interessante nestas filmagens ainda é a criatividade - sempre um desafio para a mim.Rei Lear é referência forte na personagem de Chow Yun-fat. Até que ponto pensou no herói de Shakespeare?Chow se parece muito com o Rei Lear. A razão é que, na época de compor o original, o autor da história estava muito influenciado por Shakespeare. Eu assimilei um bocado dessa influência e acabei trazendo-a para o filme.Até que ponto os filmes de sabre fazem parte de sua vida?Sempre gostei dos filmes de ação do cinema chinês. Quando criança, li muitos desses livros de aventura e ação. Em meus primeiros filmes, o principal era o estilo artístico. Ainda não havia oportunidade de fazer filmes de ação. Sei que muitos jovens chineses adoram a literatura dos cavaleiros errantes, e eu me incluo nessa grande comunidade.O filme é suntuoso, plasticamente. Esses interiores são autênticos ou reconstituídos em estúdio?As filmagens internas foram feitas em estúdios, mas as externas foram em cenários autênticos, na cidade de Hengdian, Província do Zhejiang, onde foi construída uma cidade cenográfica para filmagens de cinema e TV, com um grande conjunto de pavilhões de arquitetura tradicional.Os figurinos são muito ricos, principalmente porque vêm associados à cor. Como trabalhou a cor com o diretor de fotografia? Qual era o conceito?Antes de iniciar a filmagem, sempre faço o planejamento com os diretores de câmera e de arte. Discutimos, fazemos testes (por exemplo, com os figurinos e acessórios), inclusive para cada quadro de filmagem. Isso é um hábito; há muitos anos faço assim.É difícil filmar cenas de ação? Você as dirige, pessoalmente? Até que ponto tem pessoal especializado para ajudá-lo nas cenas de ação?É muito difícil. Para cada três minutos na tela são três semanas de filmagem. O importante é ter um diretor de ação, pois experiência e eficiência são essenciais.O filme tem muitas cenas de multidão. Hoje, pode-se criar uma multidão com poucas pessoas que são multiplicadas por efeitos visuais. Você dispunha, mesmo, dessa quantidade enorme de figurantes?No filme, não há mais de dez cenas em que utilizem efeitos digitais, para aumentar a quantia de pessoas. As demais são, todas, reais, utilizando a participação de mil soldados para a filmagem.O retorno de Gong Li a seu cinema é motivo de alegria para os admiradores de ambos. O que a persona dela acrescenta ao personagem?Gong Li é uma atriz excelente. Muitas vezes, acho que só ela poderia fazer bem o papel.Você vai realizar o show de abertura dos Jogos Olímpicos de Pequim. Por que você, que teve tantos problemas com a censura, agora faz uma coisa que, a distância, parece oficial?As Olimpíadas não constituem só um ato governamental. Uma olimpíada traz benefícios para o povo: melhoramento do ambiente, abertura da sociedade, aumento da transparência. E gostaria de fazer algo para o meu povo. Você foi presidente do júri de Veneza, que acaba de premiar Lust, Caution, de Ang Lee. Como foi a experiência e como você vê hoje o cinema asiático no mundo?Lust, Caution é excelente, todos os jurados gostaram. A influência do cinema asiático no cinema internacional ainda não é grande. Devemos fazer mais e melhores filmes.Esses três filmes de artes marciais compõem uma trilogia para você? Pode-se esperar pelo quarto?Sim, pode-se ver os três como uma trilogia e talvez faça outro, formando uma tetralogia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.