Leiden Collection, New York
Leiden Collection, New York

Sem saber importância, irmãos guardavam quadro de Rembrandt no porão de sua casa

Obra 'Paciente Inconsciente' foi avaliada em US$ 1,1 milhão em 2015

ANSA

17 Janeiro 2018 | 11h12

Um leilão causou surpresa em três irmãos nos Estados Unidos. Ao tentarem vender um quadro antigo, mantido no porão de casa, eles descobriram que a peça era do pintor holandês Rembrandt. 

As informações são do canal norte-americano Fox Business. Ned, Roger e Steven, do estado de Nova Jersey, Estados Unidos receberam uma herança de sua mãe, que morreu em 2010. Dentre os artigos que receberam, estavam um aparelho de chá, algumas porcelanas e uma pintura. Em setembro de 2015, porém, os irmãos decidiram leiloar as peças, pois estavam guardadas dentro de casa, sem uso. 

O quadro, por exemplo, estava no porão de um deles, embaixo de uma mesa de pingue-pongue. Inicialmente, a prataria foi avaliada em US$ 2 mil. Já a pintura, em US$ 800. Mas, com o tempo, os lances para o quadro aumentaram, surpreendendo o leiloeiro, Jonh Nye, que enfrentava uma "guerra" entre lances de um alemão e de um francês. 

A disputa pela gravura teve fim quando o alemão fez um lance de US$ 1,1 milhão e confessou que o quadro era de Rembrandt, pintado entre 1624 e 1625.

A gravura Paciente Inconsciente, assustava Ned. "Nunca gostei da imagem. Era uma pessoa desmaiada numa cadeira, com duas outras tentando ressuscitá-la. Quando era criança, nunca entendi direito porque tínhamos uma pintura tão feia na sala", disse à Fox. Hoje, entretanto, o norte-americano diz que "não há Rembrandt mais bonito." Em 2016, a pintura foi revendida por US$ 4 milhões.

Aparentemente, o avô da família adquiriu a peça de um vendedor, que também não sabia da autoria do quadro, antes da Grande Depressão, por volta dos anos 1920.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Rembrandt leilão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.