Seção Pró-Museu completa uma década

Veiculada diariamente pelo Caderno 2, a coluna divulga a programação cultural e educativa de 15 espaços expositivos

O Estadao de S.Paulo

30 de abril de 2008 | 00h00

Os museus, com suas diversas dificuldades, inclusive, financeiras, raramente podem pagar por anúncios publicitários. ''É uma área da cultura muito abandonada e essas instituições têm necessidade de divulgar suas atividades'', diz o diretor de Marketing e Mercado Leitor do Grupo Estado, Antônio Hércules Júnior. Por isso, o jornal O Estado de S. Paulo deu início ao projeto Pró-Museu, que agora completa 10 anos. Por meio dele, são publicados diariamente, no espaço publicitário dos classificados do Caderno 2, anúncios com dois formatos padronizados, que trazem o logotipo dos museus e instituições - todos com sede na cidade de São Paulo - contemplados pelo projeto e chamadas para suas programações culturais e educativas. É um espaço permanente: a cada dia há um rodízio dos anúncios e suas programações são atualizadas pela equipe da área de eventos e promoções do jornal.No início do projeto, em 1998, 13 museus e instituições foram selecionadas. Hoje, são 15 no total (lista ao lado). ''A regra para serem contemplados é de serem instituições de arte que possuam acervo permanente'', diz Hércules. Segundo Ligia Monteiro Sophia, supervisora de eventos e promoções do Estadão, outros museus, como os de História, querem entrar no programa, mas a mídia é voltada apenas para as instituições de artes visuais. ''A idéia é ajudar os museus. No início do projeto fizemos um levantamento para ver se o Pró-Museu dava retorno para as instituições e o resultado bem positivo, sim'', completa Hércules.Os diretores de museus contemplados pelo programa são unânimes quando falam sobre o Pró-Museu. ''Sem dúvida, é um projeto muito importante, que até já se tornou tradicional. Os museus, sempre com dificuldade de divulgação na mídia, precisam dessa ponte com o público'', afirma Emanoel Araújo, do Museu Afro Brasil, que entrou, no ano passado, no Pró-Museu. ''Participar do Pró-Museu é uma maneira de estar diariamente no jornal, é um elemento importante de divulgação'', diz Marcelo Mattos Araujo, diretor da Pinacoteca do Estado. ''Normalmente, os museus não têm verba para mídia. A veiculação no jornal dá visibilidade para nossas instituições'', diz Miriam Lerner, diretora-geral do Museu da Casa Brasileira, desde o início dentro do projeto.Museus e Instituições Museu de Arte SacraMuseu da Casa BrasileiraMuseu Afro BrasilCentro Cultural São PauloCentro Universitário MariaAntoniaMuseu Lasar SegallMuseu de Arte Brasileira da FaapMAC-USPMAMFundação Maria Luiza e Oscar AmericanoMaspMISMuBEPaço das ArtesPinacoteca do Estado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.