Coluna do Estadão
Coluna do Estadão

Se aceitar, Regina Duarte vai ganhar R$ 17 mil por mês; na Globo, salário pode chegar a R$ 120 mil

Nesta quarta-feira, 22, a atriz esteve em Brasília para conhecer o funcionamento da Secretaria Especial da Cultura

Julia Lindner/BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

22 de janeiro de 2020 | 10h26
Atualizado 23 de janeiro de 2020 | 10h12

Se aceitar assumir a Secretaria Especial da Cultura, a atriz Regina Duarte vai receber R$ 17.327,65 por mês. Esse é o salário de um cargo de natureza especial, nome técnico da vaga nas classificações de funções em Brasília.

É o mesmo cargo de Roberto Alvim, demitido pelo presidente Jair Bolsonaro depois que publicou um vídeo nas redes sociais parafraseando Joseph Goebbels, ministro da Propaganda da Alemanha nazista.

Segundo o Portal da Transparência, Alvim recebeu R$ 15.359,19 como remuneração básica em novembro, já que assumiu o cargo em 7/11. Além da remuneração básica, ele recebeu R$ 4.807,41.

O Estado apurou que Regina tem salários mensais de R$ 200 mil na Globo, figurando no primeiro time dos contratados. A atriz de 72 anos não aparece em novelas da Globo desde março de 2018, quando encerrou Tempo de Amar, trama das seis em que interpretava uma dona de bordel.  Se aceitar o cargo público, Regina tem que suspender seu contrato com a emissora. De acordo com o a assessoria de imprensa da emissora carioca, Regina Duarte ainda não formalizou sua saída da Globo.

Nesta quarta-feira, 22, a atriz esteve em Brasília para conhecer o funcionamento da Secretaria Especial da Cultura. Regina Duarte pareceu “animada”, fez selfies, conheceu possíveis colegas de trabalho e marcou reuniões de trabalho, segundo pessoas que acompanharam o primeiro dia de "teste" dela em Brasília. No entanto, ela não teria feito longos discursos ou dado sinais claros sobre se “casará” com o governo - o que, no jargão adotado por ela e Bolsonaro, significa aceitar o cargo de chefe da Cultura.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.