Sapos e escorpiões

É a versão lulista da fábula do escorpião que convence o sapo a carregá-lo nas costas para atravessar o rio e, quando estão quase chegando à margem, o pica mortalmente. Sorry, é do meu caráter, justifica o escorpião, afundando junto com o sapo perplexo.Mas o escorpião é Lula, nascido em 27 de outubro, no mais temido signo do zodíaco, dizendo que são "eles" que querem a desgraça do País, de todos nós, e até deles mesmos, só para se livrarem do sapo barbudo.Além de gananciosos e malvados, "eles" são muito burros, por isso conquistaram tanto dinheiro, poderes e privilégios e, de birra, preferem morrer a perdê-los. Mas Lula é um escorpião do bem. Nunca na história deste país as elites peçonhentas que o odeiam ganharam tanto. No Brasil, os sapos picam o escorpião. E esquerdistas comemoram a crise americana (e mundial ).O escorpião esbraveja nos palanques, e qualquer lugar é palanque para Lula, que "eles" ficam indignados quando vêem pobre comendo, comprando uma roupinha, que gostam de ver pobre morrendo de fome. Na oposição, como bom escorpião, deu o pior de si para envenenar o governo eleito.O Plano Real era um engodo eleitoreiro, a Constituição de 1988 um instrumento para perpetuar as elites no poder, o pagamento da dívida e o equilíbrio das contas externas para dar o suor de nosso povo a especuladores gringos, a abertura ao livre comércio e aos capitais estrangeiros para espoliar a nossa pátria, a estabilidade econômica para impedir o desenvolvimento, a distribuição de renda e a justiça social.Qualquer candidato que se opuser a ele terá sempre o objetivo de privatizar a Petrobrás, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica, demitir funcionários em massa e acabar com o bolsa família. E, naturalmente, como qualquer um que se oponha ao ideário e à prática do lulo-petismo, estará contra os pobres e a serviço da direita, da burguesia e do capital internacional. Será só retórica barata de palanque?A boca fala das abundâncias do coração, dizia minha mãe quando as crianças falavam palavrões e porcarias. Lula não é mais criança, mas será sempre um escorpião. Como eu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.