Sangue novo na mostra do Prata da Casa, projeto que completa dez anos

A 15ª Mostra Prata da Casa - projeto do Sesc Pompeia que completa dez anos neste 2009 - começa hoje com o grupo feminino Samba de Rainha, que apresentam composições autorais. Amanhã, Andréia Dias mostra as canções do ótimo CD autoralVol.1, de 2008, dividindo a noite com outro talento promissor, o ousado Léo Cavalcanti. Na sexta é a vez de Cláudia Dorei e Karina Buhr.No sábado, o Turbo Trio (formado por BNegão, Tejo Damasceno e Alexandre Basa) abala a pista com a inteligente mistura de hip-hop, eletrônica e funk carioca do álbum Baile Bass. O trio divide a noite com o projeto paulistano Oké Arô, que também se expressa pela eletrônica, mesclando ritmos ancestrais africanos, samba, jongo e hip-hop. Encerrando a mostra, no domingo, o grupo paraense Coletivo Rádio Cipó, que também faz uma rica fusão de ritmos, incluindo carimbó, rock, reggae e samba. A última atração é a banda de rock paulistana Julia Car.Aberto a novos artistas, que tenham no máximo um álbum lançado, o Prata da Casa já recebeu nomes hoje bem conhecidos, como as cantoras Vanessa da Mata, Céu, Fabiana Cozza e Fernanda Porto; os grupos Mombojó, Dona Zica (de Andréia Dias, Iara Rennó e Anelis Assumpção), Cidadão Instigado, Ludov, Cordão do Boitatá e Quinteto em Branco e Preto, os compositores Junio Barreto, Lucas Santtana e Chico Pinheiro, os produtores Marcelinho da Lua e Ramiro Musotto, os instrumentistas Marcus Tardelli, Chico Saraiva e Marcelo Jeneci, os rappers De Leve e Renegado, entre outras dezenas de talentos dos quais o núcleo de música do Sesc Pompeia e os curadores do projeto podem se orgulhar de ter selecionado. Porque o novo sempre vem. Serviço15.ª Mostra Prata da Casa. Choperia do Sesc Pompeia (800 lug.). Rua Clélia, 93, tel. 3871-7700. De hoje a sábado, 21 h; dom., 18 h. Grátis. Até 22/3

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.