Salão de Arte 2008 abre hoje suas portas

Evento cultural e beneficente apresenta diversidade de peças de 65 expositores

Camila Molina, O Estadao de S.Paulo

18 de agosto de 2008 | 00h00

O Salão de Arte 2008 será inaugurado hoje à noite comemorando aniversário de 15 anos de evento. "Não há o que se mudar na fórmula de um salão de arte", diz Vera Chaccur Chadad, organizadora do evento. No entanto, ela afirma que a novidade, a cada salão, é o aumento de expositores - de 59 galerias, antiquários e joalheiros participantes no ano passado, esta atual edição conta com 65 estandes. Em 3 mil m² de área expositiva no Clube A Hebraica, o Salão de Arte 2008, mais uma vez, proporciona a oportunidade de se ver ao mesmo tempo peças raras e antigas como um porta caviar usado no Brasil no século 19, um tapete da Transilvânia de 1610 que foi "dado de presente à rainha da Romênia", armários de jacarandá entalhada e policromada do século 18, uma escultura de Aleijadinho, obras modernistas de Portinari, Ismael Nery ou Di Cavalcanti ou de contemporâneos como Leonilson. "Colecionar é atitude contemporânea e de manter a produção nacional, não importa se é uma peça do barroco ou se é moderna", diz Vera.No ano passado, o Salão de Arte recebeu 12 mil visitantes e a expectativa de Vera é de que dessa vez chegue a 15 mil. O evento, além de uma exposição tão diversificada, é beneficente: tanto a renda dos convites da noite de abertura (vendidos a R$ 120) como toda a bilheteria arrecadada são revertidas para a Associação de Assistência à Criança Cardíaca e à Transplantada do Coração - ACTC (SP). ServiçoSalão de Arte. A Hebraica. R. Dr. Alberto Cardoso de Mello Neto, 115, 3088-2625. 3.ª a 6.ª, 15h/ 22h; sáb. e dom., 13h/ 22h. R$ 20. Até 24/8. Abertura hoje, 19h, para convidados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.