Roma presta homenagem ao Brasil em 2008

A vaga ainda não está garantida. Mas é impossível não afirmar que Estômago tem todos os ingredientes para integrar o próximo Roma FilmFest, em outubro. Motivos não faltam. Esta é a primeira co-produção Brasil-Itália fruto do acordo firmado em 1975, conta com elenco, equipe e trilha sonora italianas e trata de um tema muito caro aos italianos: a gastronomia. Vale lembrar que o acordo passará em breve por revisão oficial, pois não previa várias mudanças, de produção e tecnológicas, por quais passou o cinema nestes trinta anos. ''''Com ou sem co-produção, o apelo é forte. Afinal, ao lado do futebol, comida é o maior assunto de interesse nacional'''', brinca o produtor Fabrizio Donvito.Se Estômago entrar para o cardápio do festival romano, será uma bela forma de reconhecer desde a segunda edição do evento, (que fez seu debut no ano passado e já é o maior do país - só perdendo em prestígio para o Festival de Veneza), a relevância que o cinema latino, sobretudo o brasileiro, tem no cenário italiano. A preocupação em travar diálogo com o Brasil não é mera boa intenção. Além de O Passado, de Hector Babenco (que já foi confirmado para a próxima edição), o Roma FilmFest vai homenagear o Brasil em 2008. Em outubro, haverá inclusive uma festa na embaixada brasileira em Roma para anunciar o País como tema da Focus 2008 (seção especial que revela o que de mais novo o cinema homenageado vem produzindo). ''''Este ano é a vez da Índia. Nós somos os próximos. A idéia nasceu com o novo embaixador do Brasil em Roma, Ademar Bahadian. Ele percebeu esse pontencial. E começaram as conversas com o Veltroni (Walter, prefeito de Roma e grande incentivador do festival). Já houve troca de cartas formais entre o festival e a embaixada. Só falta assinar um documento oficial. Está tudo caminhando'''', conta Marco Farani, diplomata que assessora o embaixador Bahadian nessa empreitada. ''''É imporante essa ação. Veltroni investe pesado no cinema. É natural. É a terra da Cinecittà.''''Para a Focus Brasil, a intenção é revelar ao espectador mundial o novíssimo cinema brasileiro. O Roma FilmFest ainda tem muito trabalho a fazer, mas Veltroni e equipe têm se esforçado para trazer grandes e bons filmes e nomes. Já estão confirmados Cate Blanchett, Clive Owen, Colin Firth, Philip Seymour Hoffman, Silvio Soldini, Ethan Hawke. O que importa, por ora, é que há algo de novo sob o sol no reino dos grandes festivais mundiais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.