Robert Plant e Alison Krauss dominam festa

Ecletismo da dupla em Raising Sand fatura prêmio de melhor álbum do ano

Ubiratan Brasil, O Estadao de S.Paulo

10 de fevereiro de 2009 | 00h00

O rapper americano Lil Wayne despontava como favorito por suas oito indicações, mas quem causou na 51ª cerimônia de entrega dos prêmios Grammy aos melhores da música foi a dupla formada por Robert Plant, ex-membro do Led Zeppelin, e a cantora americana Alison Krauss. No domingo à noite, em Los Angeles, eles surpreenderam ao levar cinco troféus pelo álbum que gravaram juntos, Raising Sand: disco do ano, disco de folk contemporâneo, gravação do ano (Please Read the Letter), melhor colaboração country com vocais (Killing the Blues), e melhor colaboração pop com vocais (Rich Woman). Veja lista completa dos ganhadoresApesar de relegado a segundo plano, Lil Wayne não saiu de mãos abanando e levou quatro prêmios: melhor álbum de rap (The Carter III); melhor performance individual de rap (La Milli), melhor canção rap (Lollipop), e melhor colaboração de rap (Swagga Like Us)."Viemos de lugares muito diferentes do mapa musical e temos muitas coisas que nos diferenciam, mas aproveitamos nossa vida e este disco me ensinou muitas coisas que desconhecia", assegurou Robert Plant, na coletiva de imprensa. "O país precisa saber no que consistem suas canções, embora grande parte delas seja feita por pessoas da Escócia e da Irlanda", brincou o britânico de 60 anos, que alfinetou os jornalistas pelos tímidos aplausos: "É possível notar que falta álcool por aqui."Já Alison Krauss se tornou a terceira maior vencedora de Grammy, com 26 troféus, empatada com o francês Pierre Boulez. Ela só é superada por Sir Georg Solti, com 31, e o produtor americano Quincy Jones, com 27. "Estou ainda impressionada por poder dedicar minha vida a isso", comentou a americana, de 37 anos. "Eu me sinto uma privilegiada."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.