Rio: sem atender aos pedidos

Fanáticos definiram a apresentação como 'sem surpresas'

Roberta Pennafort, RIO, O Estadao de S.Paulo

09 de maio de 2009 | 00h00

"Tonight I?m a rock?n?roll star!", cantavam os ingleses do Oasis, e repetiam mais de 8 mil fãs apaixonados. Foi assim, com Rock & Roll Star, música que abre seu primeiro disco, Definitely Maybe (1994), que o quarteto de Manchester começou sua turnê pelo Brasil. O show, de quase duas horas, foi no Citibank Hall, no Rio, onde eles já haviam se apresentado 11 anos atrás. A banda dos irmãos Gallagher cantou o repertório do último CD, Dig Out Your Soul (2008), e não se furtou de lembrar seus sucessos imbatíveis - Wonderwall, Supersonic e Don?t Look Back in Anger. Em São Paulo, quem for hoje à Arena Anhembi pode contar com apresentação idêntica: eles já disseram que têm preguiça de mudar o set list a cada noite.Ei-lo: depois de Rock & Roll Star, o lado B Lyla, Shock of The Lightning (novo sucesso), Cigarettes and Alcohol, Meaning of Soul (de Don?t Believe the Truth), To Be Where There?s Life, Ain?t Got Nothing, Waiting for The Rapture, I?m Outta Time (quatro do CD novo), Masterplan (plateia carioca cantou junto a letra toda), Songbird, Slide Away, Morning Glory, Importance of Being Idle, Wonderwall - êxtase total, assim como Supersonic e Don?t Look Back in Anger, abertura do bis. Para fechar: Fallin? Down (outra do CD novo), a clássica Champagne Supernova e I Am The Walrus, dos Beatles, que eles cantam em show já desde o início da carreira.Os fãs, que penaram para conseguir chegar à Barra da Tijuca, já que o deslocamento para o show engarrafou os acessos ao bairro, sentiram falta de Live Forever. Pediram, mas não foram atendidos. "Cada um tem suas preferências. Eu gostaria de ter ouvido", disse o estudante baiano Lucas Almeida, de 26 anos, que veio de Salvador. "Eles fazem bem o feijão com arroz. Não é show para quem quer ser surpreendido." Na plateia, mistura de gerações. "Eu gosto de rock, pronto", explicava Eli Ferrari, de 55 anos. "Chorei muito e minha mãe pagou para eu vir", contava Karine de Moraes, de 19 anos. Depois de São Paulo, o Oasis vai a Curitiba (amanhã) e Porto Alegre (terça).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.