Rio das Flores é um manifesto pela liberdade

Novo livro do escritor português Miguel Sousa Tavares retrata uma época marcada pelo totalitarismo

Ubiratan Brasil, O Estadao de S.Paulo

19 de maio de 2008 | 00h00

Se pudesse cruzar o Atlântico de Zeppelin, entre a Alemanha e o Rio de Janeiro, o escritor português Miguel Sousa Tavares certamente viajaria - teria mais detalhes para acrescentar ao já robusto e absorvente Rio das Flores, romance lançado agora pela Companhia das Letras (624 páginas, R$ 49) e que terá hoje uma sessão de autógrafos na livraria Saraiva do shopping Eldorado (amanhã, ele conversa com o público no Sesc Vila Mariana).A viagem é detalhadamente descrita no romance quando o personagem Diogo, português de família abastada, cansado das restrições de liberdade impostas pela ditadura militar em seu país, resolve vir ao Brasil, nos anos 1930. ''A triste ironia é que ele chega ao Rio quando Getúlio Vargas decreta o Estado Novo'', conta Tavares que, como no livro anterior, Equador (Nova Fronteira), se debruçou sobre uma ampla pesquisa para narrar a história de uma vida.Com o título inspirado em uma fazenda do Vale do Paraíba visitada pelo autor, Rio das Flores conta a história de três gerações da família Ribera Flores, desde 1915 com a primeira República portuguesa, percorrendo os principais acontecimentos políticos, sociais e culturais que marcaram Portugal, Espanha, Alemanha e o Brasil, até o final da 2ª Guerra Mundial, em 1945.''Em Equador, narrei uma história concreta, que me consumiu dez anos de trabalho; em Rio das Flores, porém, exercitei a capacidade de criar a partir do nada'', explica Tavares, cujo fio da meada partiu de uma conversa com o comandante de um vôo da TAP, durante um retorno para Lisboa. Era um caso familiar: o bisavô dele tinha chegado ao Brasil de Zeppelin para plantar café. ''A história ficou retida em minha memória até inspirar o novo romance'', lembra o escritor, surpreso ao descobrir o grande número de imigrantes portugueses que rumaram para o Brasil, na virada dos séculos 19 e 20.Mais que uma saga familiar, Rio das Flores reforça outra qualidade da obra de Tavares: seus personagens, mesmo sob adversidades, sabem desfrutar a vida. ''Algo que também faço'', garante.Serviço Miguel Sousa TavaresSaraiva MegaStore. Av. Rebouças, 3.970, Shop. Eldorado, 3819-5999. Hoje, 19h Sesc Vila Mariana. Rua Pelotas, 141, 5080-3000. Amanhã, 19h30. Grátis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.