Koen Van Weel / ANP / AFP
Koen Van Weel / ANP / AFP

Rijksmuseum divulga fotografia detalhada de 'A Ronda Noturna', de Rembrandt

Imagem tem 44,8 gigapixels e permite ver com nitidez pinceladas e partículas de pigmentos da tela

Redação, EFE

14 de maio de 2020 | 15h32

HAIA — O Rijksmuseum de Amsterdã apresentou nesta quinta-feira, 14, a fotografia mais detalhada já feita de A Ronda Noturna (1642), quadro do mestre holandês Rembrandt, uma imagem de 44,8 gigapixels que permitirá ver com nitidez pinceladas e partículas de pigmentos da tela. É possível acessar a foto pelo site da instituição.

A equipe de imagem criou essa foto a partir de 528 posições do quadro, segundo explica a pinacoteca em uma nota, onde especifica que as imagens "se juntaram digitalmente com a ajuda de redes neurais artificiais", até chegar a uma fotografia final compostas por 44.804.687.500 de pixels, com uma distância de 20 micrômetros (0,02 mm) entre cada um.

Essa fotografia ajudará a rastrear com precisão qualquer processo de desgaste futuro do quadro em qualquer ponto, e permitirá aos pesquisadores estudar a pintura em detalhes sem estar diante do original, que se encontra no Rijksmuseum.

A imagem é parte de um projeto batizado como "Operação A Ronda Noturna", no qual se está fazendo uma análise científica da pintura e de seu estado, para conhecer mais sobre as técnicas de Rembrandt, mas também para as tarefas de conservação e restauração do quadro em 2021.

Os primeiros trabalhos do projeto começaram no verão (inverno no Brasil) de 2019, com uma interrupção durante a pandemia do novo coronavírus, em que a equipe analisou de casa os dados já coletados, e foram retomados na quarta-feira, com no máximo duas pessoas dentro da câmara de vidro que envolve a pintura. O museu permanece fechado para o público até o dia 1.º de junho.

"A equipe de investigação utiliza as tecnologias mais novas e está continuamente ampliando os limites do que se acreditava possível. A fotografia é uma fonte de informação crucial para os pesquisadores, e os visitantes da web podem acessá-la para admirar a obra-prima de Rembrandt em detalhes minuciosos", disse o diretor do Rijksmuseum, Taco Dibbits.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.