Div
Div

Reprodução de murais de Portinari pela primeira vez em SP

Mostra reproduz obras sacras importantes do acervo do pintor que construiu uma capela para sua avó no interior paulista

Rene Moreira , Especial para O Estado de S. Paulo

07 de outubro de 2014 | 10h05

FRANCA - A partir desta terça-feira, 7, os paulistanos poderão conhecer um dos mais importantes conjuntos de obras sacras de Cândido Portinari. A exposição Capela da ‘Nonna’: Fé, Religiosidade e Arte estará em exibição no Museu de Arte Sacra de São Paulo, instituição da Secretaria da Cultura do Estado.

A mostra reproduz, em dimensões reais, por meio de painéis e recursos cênicos, a beleza dos murais que Portinari pintou, em 1941, nas paredes da capelinha que ele mesmo mandou construir dentro de casa da família, em Brodowski (SP), para que sua avó Pellegrina, já doente, pudesse fazer suas orações.

“Trata-se de um dos conjuntos mais importantes na vida e obra de Cândido Portinari. É a primeira vez que levamos uma exposição de Brodowski para São Paulo, em parceria com o Museu de Arte Sacra”, explica Angelica Fabbri, diretora da associação que administra o Museu Casa de Portinari ao lado do governo estadual.

O espaço criado tem as mesmas dimensões da capela original e pinturas retratando São Francisco de Assis, Santa Luzia, São Pedro, São José, São João Batista, a Sagrada Família, entre outras figuras religiosas. O pintor usou as fisionomias de parentes e amigos para retratar os santos, retomando uma tradição de pintura presente, principalmente, entre artistas italianos do século XV.

O Museu de Arte Sacra de São Paulo, onde estará a exposição, é uma das mais importantes instituições do gênero no País. No local havia um mosteiro e seu acervo é composto por coleções da Mitra Arquidiocesana, do Antigo Museu dos Presépios, da Ordem das Concepcionistas e de doações. São mais de 14 mil itens, incluindo obras de nomes reconhecidos, como Frei Agostinho da Piedade e Antonio Francisco de Lisboa, o “Aleijadinho”.

Itinerante. A apresentação das obras de Portinari acontece quatro meses após o museu construído onde o pintor morava, em Brodowski, ser reaberto. Segundo Angélica Fabbri, a exposição em São Paulo complementa a programação de reabertura, depois de dois anos de reforma. “Queremos alcançar novos públicos e fortalecer a relação da instituição com a comunidade", explica.

Para ela, dar visibilidade a esse conjunto de arte sacra - tão significativo na obra de Candido Portinari - ajuda o processo. Quem for à exposição também poderá conferir itens que fazem uma releitura dos jardins do Museu Casa de Portinari, com os canteiros que formam a palavra DIO (Deus, em italiano), as roseiras cultivadas por Dona Domingas, mãe do artista, e textos com informações sobre a vida e obra de Portinari.

Capela da 'Nonna': Fé, Religiosidade e Arte

Abertura: 7 de outubro de 2014, terça-feira, às 11h

Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo (Avenida Tiradentes, nº 676 – Luz, São Paulo)

Informações: (11) 3326.3336 - visitas monitoradas

Horário: de terça a sexta-feira, das 9h às 17h, sábado e domingo das 10h às 18h

Ingresso: R$ 6,00 (estudantes pagam meia entrada); grátis aos sábados

Tudo o que sabemos sobre:
Cândido PortinariSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.