Reis e rainhas, num novelão digno das 8

A Outra explora o rico filão das intrigas familiares da dinastia Tudor

Luiz Carlos Merten, O Estadao de S.Paulo

13 de junho de 2008 | 00h00

Embora os romances históricos de Philippa Gregory vendam como água, ninguém é louco de achar que ela mereça credibilidade como ''historiadora''. A habilidade de Philippa consiste em pegar as figuras da grande história e colocá-las no centro de intrigas movidas a sexo, inveja, ciúme. A fórmula funciona em A Outra - para quem gosta de novelões históricos. Com base no livro de Philippa, o roteirista Peter Morgan e o diretor Justin Chadwick retrocederam 40 anos, à fórmula de de Anthony Harvey em O Leão no Inverno. Trailer de ''A Outra'' Em 1968, Katharine Hepburn ganhou seu terceiro Oscar pelo papel de Leonor da Aquitânia, no filme que se passa no fatídico Natal em que o rei Henrique II reuniu sua família em busca de um herdeiro para o trono da Inglaterra. Harvey e o roteirista James Goldman - que adaptou a própria peça - mostraram que a realeza abrigava fuxicos e baixarias como qualquer família sem árvore genealógica. É um pouco a fórmula de A Outra.A história trata de outro rei da dinastia Tudor, Henrique VIII, que colecionava mulheres com a mesma tenacidade com que forjou a própria identidade inglesa, consolidada no reinado de sua filha Elizabeth (a 1ª). Eric Bana veste agora a pele do rei - depois de Charles Laughton, Robert Shaw, Peter O''Toole e Richard Burton, que também interpretaram o papel. Bana/Henrique VIII vive obcecado pela mulher que lhe dará um varão. A outra do título é Maria Bolena, a irmã menos conhecida de Ana Bolena. Interpretada por Scarlett Johansson, ela passa pela cama do rei sem casamento, o que a leva, mesmo tendo um filho, a ser repudiada para que Henrique se case com sua irmã Ana (Natalie Portman).Ana foi decapitada por ordem do rei, mas esta é outra história, que o cinema também contou, em Ana dos Mil Dias, de Charles Jarrott. Sem nenhuma acuidade histórica, mas com um bom olho para figurinos e cenários da época, A Outra investe em intrigas familiares e palacianas de fazer inveja a qualquer novela das 8. Com um trio como Bana, Scarlett e Natalie também não é difícil para o diretor manter o olho do espectador preso, mas é significativo que a melhor interpretação seja a da espanhola Ana Torrent - de Cria Cuervos -, que faz a rainha Catarina de Aragão. Mesmo talentosas, e certamente mais belas, Scarlett e Natalie não conseguem ser páreo para ela. Serviço A Outra (The Other Boleyn Girl, Reino Unido/2008, 115 min. ) - Drama. Dir. Justin Chadwick. 14 anos. Cotação: Ruim

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.