Quem quer ser um milionário, em versão brasileira, anos 50

Em 1957, consagrado como o maior galã do cinema brasileiro - por sua participação nas chanchadas da Atlântida e dos filmes que se pretendiam ?sérios? da Vera Cruz -, Anselmo Duarte realizou o sonho de estrear na direção e fez Absolutamente Certo!. O filme passa hoje às 16h35 no Canal Brasil.O próprio Anselmo faz o sujeito que sabe tudo sobre as listas telefônicas de São Paulo. Ele participa de um daqueles programas de perguntas que eram então populares. Hoje, no BBB, o segredo é a safadeza que vale R$ 1 milhão e que, em geral, mantém milhões de espectadores ligados em meia dúzia de sujeitos que só dizem abobrinhas, quando não estão se escondendo debaixo de lençóis para... Deixa pra lá. Naquele tempo, para ganhar 1 milhão (de cruzeiros) o desafio era outro.Anselmo quer o dinheiro para se casar com Maria Dilnah. A mãe dela, Dercy Gonçalves, é contra. Uma gangue sequestra o pai do herói, para forçá-lo a errar a pergunta final. Quem quer ser um milionário, versão brasileira, anos 50. O filme segue o figurino da época. Números musicais, perseguições, pancadaria no fim . Mas o estilo é outro, até na música. Basta ver o número ?existencialista? Onde Estou?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.