Quase 10 milhões assistiram a filmes nacionais este ano

Nova diretoria assume a Ancine com promessas de mais estímulo para setor

Roberta Pennafort, RIO, O Estadao de S.Paulo

22 de junho de 2009 | 00h00

Os filmes nacionais levaram 9,5 milhões de brasileiros ao cinema de janeiro à semana passada, o que corresponde a uma participação no mercado de 19%. O número supera o total de espectadores registrados nos 12 meses de 2008: 9,1 milhões. Lançado em janeiro, Se Eu Fosse Você 2, dirigido por Daniel Filho, responde, sozinho, por mais de 60% do público deste ano - os ingressos vendidos passaram dos 6 milhões. Divã, de José Alvarenga Jr, que estreou em abril, teve 1,7 milhão.Os dados foram divulgados por ocasião da posse da nova diretoria da Agência Nacional de Cinema (Ancine), que está trabalhando desde o mês passado, mas só foi oficialmente conduzida ao cargo pelo ministro da Cultura, Juca Ferreira, ontem, no Rio. A agência foi criada em 2001 para fomentar o mercado audiovisual no País.O diretor presidente, Manoel Rangel, frisou que a presença dos filmes brasileiros nas salas de cinema tem se mantido numa média de 11% - o que não é pouca coisa. "Só 20 países no mundo têm essa participação. E nenhum deles é latino-americano." No fim dos anos 90 e início desta década, eram produzidos entre 20 e 30 longas brasileiros ao ano; desde 2006, a média é de 80.Aumentar o número de salas de exibição no Brasil, fortalecer as distribuidoras nacionais, democratizar o acesso ao cinema e estimular as parcerias entre produtoras independentes e emissoras de TV são as atuais prioridades da Ancine, que conta com uma diretoria colegiada: os outros diretores são Glauber Piva, Paulo Alcoforado, empossados ontem, e Mário Diamante, nomeado em 2007.O governo tem como meta zerar o número de cidades médias, com mais de cem mil habitantes, que não dispõem de uma sala de cinema. Setenta e três municípios se enquadram nesse caso. O Ministério da Cultura não vai abrir cinemas, mas estimular as prefeituras a partir de incentivos fiscais e também investir recursos do Fundo Setorial do Audiovisual. O BNDES vai contribuir. No Brasil inteiro, existem 2.278 salas. Nos anos 70, a quantidade chegou a 3 mil.Um ponto comum nos discursos dos diretores da Ancine foi a necessidade de se atrair a "nova classe C" para os filmes nacionais. Outra questão muito cara à Ancine e ao ministério é o Vale-Cultura, cujo projeto deverá ser encaminhado pelo presidente Lula ao Congresso no próximo mês. O benefício, que poderá ser utilizado para a compra de ingressos para cinema e teatro e de livros e que será distribuído a trabalhadores brasileiros pelas empresas empregadoras, seria em torno de R$ 50.Números PÚBLICO TOTAL: 49 milhões de espectadores RENDA TOTAL: R$ 420 milhões PÚBLICO FILMES NACIONAIS: 9,5 milhões de espectadores RENDA FILMES NACIONAIS: R$ 78 milhões PARTICIPAÇÃO DE PÚBLICO FILMES NACIONAIS: 19% NÚMERO DE ESTREIAS FILMES NACIONAIS: 30 PÚBLICO FILMES ESTRANGEIROS: 39 milhões de espectadores RENDA FILMES ESTRANGEIROS: R$ 342 milhões PARTICIPAÇÃO DE PÚBLICO FILMES ESTRANGEIROS: 81% NÚMERO DE ESTREIAS FILMES ESTRANGEIROS: 111

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.