Quadro de Rothko é vendido por US$ 45 milhões em leilão

Evento foi realizado na famosa Sotheby's em Nova York

EFE, O Estado de S. Paulo

12 de novembro de 2014 | 10h23

EFE - O quadro de Mark Rothko No. 21 (Red, Brown, Black and Orange), arrematado por US$ 44,9 milhões, liderou nesta terça-feira o leilão de arte contemporânea da Casa Sotheby's, na qual também se destacou uma das bandeiras de Jasper Johns, que foi vendida por US$ 36 milhões e estabeleceu um novo recorde para o artista.

Não houve números astronômicos na sessão mais cotada da Sotheby's em Nova York, já que a arte contemporânea é tradicionalmente a mais valorizada. No entanto, várias peças foram arrematadas por preços de mais de dois dígitos e o montante total do leilão chegou a US$ 343,6 milhões, com 85,9% das 79 obras vendidas.

O quadro de Mark Rothko era um dos favoritos da noite e manteve seu status ao ser vendido por US$ 44,9 milhões, um valor que, no entanto, ficou abaixo das expectativas, que o situavam em cerca de US$ 50 milhões.

O recorde da noite foi para o artista americano Jasper Johns, cuja obra, uma reinterpretação da bandeira de seu país, foi arrematada por US$ 36,005 milhões, que, segundo as estimativas mais otimistas, não superaria os US$ 20 milhões.

Um pouco menos arrecadou uma das principais peças do leilão. Liz #3, um dos retratos da atriz Elizabeth Taylor feitos por Andy Warhol, ficou em US$ 31,5 milhões, muito longe dos recordes superiores aos US$ 100 milhões que algumas obras do artista alcançaram em sessões anteriores.

Outro retrato de Warhol, desta vez de Brigitte Bardot, foi arrematado por US$ 11,6 milhões, assim como um autorretrato do artista, que chegou aos US$ 11,3 milhões, e um de Jackie Kennedy, vendido por US$ 1,6 milhão.

Ficou sem comprador a obra Moon (Yellow), de Jeff Koons, avaliada em até US$ 18 milhões. Por outro lado, a peça "Bear and Policeman" desse mesmo artista foi arrematada por US$ 8 milhões. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.