Arthur Brand/AP
Arthur Brand/AP

Quadro de Picasso roubado há 20 anos é localizado em Amsterdã

Obra é avaliada em 25 milhões de euros em leilões e será avaliada por especialista americano

Redação, EFE

26 de março de 2019 | 10h52

O quadro Busto de Mulher, do artista espanhol Pablo Picasso, roubado em 1999, foi localizado em Amsterdã, depois de passar por pelo menos 20 mãos durante as últimas duas décadas, confirmou nesta terça-feira à Agência Efe o investigador de arte holandês Arthur Brand, quem encontrou a tela.

A pintura era propriedade de um xeque saudita, Abdul Mohsen Abdulmalik, que o adquiriu nos anos 1980 na galeria Pace de Nova York por um valor não confirmado, mas quando foi roubado do seu iate na França tinha um valor no mercado de 4 milhões de euros.

Com a passagem do tempo, as autoridades francesas deram o caso por encerrado porque a maioria das vezes, afirmou Brand, "quando um quadro assim desaparece totalmente é porque os ladrões não conseguiram vender e acabam destruindo para não terem problemas".

O proprietário oferecia uma recompensa de 400 mil euros, mas depois de perder a esperança de encontrá-lo, recebeu 4 milhões de euros da companhia de seguros e agora é proprietária da tela.

Um especialista em arte americano está na capital holandesa analisando o quadro para verificar seu estado antes de ele ser oferecido de novo a Abdulmalik, que recuperaria uma obra avaliada em 25 milhões de euros em leilões. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.