Reuters
Reuters

Quadro de Klimt volta para museu na Itália após quase 24 anos

'Retrato de uma senhora' havia sido roubado em 1997

Ansa, Redação

30 de novembro de 2020 | 11h30

Após quase 24 anos de ausência, o quadro Retrato de uma Senhora, do pintor austríaco Gustav Klimt (1862-1918), retornou para a Galeria de Arte Moderna Ricci Oddi, em Piacenza, norte da Itália.

A tela havia sido roubada em janeiro de 1997 e foi encontrada em dezembro passado, escondida em um vão externo do mesmo museu. Até hoje o paradeiro do quadro durante esses anos segue sendo um mistério.

Como os museus italianos estão fechados por causa da pandemia do novo coronavírus, o quadro ainda não está exposto ao público, mas sua volta à galeria de Piacenza foi transmitida ao vivo por streaming.

"O retorno do Retrato de uma Senhora, de Gustav Klimt, à Galeria de Arte Moderna Ricci Oddi é um momento muito importante porque essa obra-prima representa uma parte da identidade de Piacenza", disse o presidente do museu, Massimo Ferrari.

Dois italianos com longa ficha corrida disseram ser os responsáveis pelo roubo, mas apenas em entrevistas à imprensa, valendo-se do direito de ficar calados perante a Justiça. A tela de Klimt foi colocada em uma sala central da galeria e está protegida por uma barreira de vidro. 


 

Tudo o que sabemos sobre:
artes plásticasGustav Klimt

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.