Christian Hartmann / Reuters
Christian Hartmann / Reuters

Quadro de Gauguin, da série Taiti, será leiloado em dezembro

Obra do artista francês deve atingir o valor de pelo menos 5 milhões de euros, no leilão em Paris

Redação, Reuters

03 de outubro de 2019 | 15h52

Um quadro do pintor pós-impressionista francês Paul Gauguin será vendida em Paris em dezembro em um leilão que deve atingir o valor de pelo menos 5 milhões de euros.

O óleo sobre tela intitulado Te Bourao II, que se acredita ter sido pintado em 1897, quando Gauguin morava no Taiti, na Polinésia Francesa, pertence a uma série de nove pinturas produzidas pelo artista enquanto trabalhava em um projeto de escala muito maior, posteriormente intitulado: “De onde viemos? O que somos? Para onde vamos?”

O atual proprietário de Te Bourao II, cujo nome não é público, emprestou a pintura ao Metropolitan Museum of Art de Nova York entre 2007 e 2017.

Das nove pinturas da série do Taiti, Te Bourao II permanece como o único trabalho ainda em mãos particulares, e as outras estão penduradas nas paredes de museus de prestígio em todo o mundo.

“Acho que instituições de alto nível e colecionadores de arte se interessarão por essa pintura. Por quê? Porque existem muito poucas obras de Gauguin de seu ‘período taitiano’ no mercado”, disse Bruno Jaubert, diretor da casa de leilões Artcurial à Reuters.

Nascido em Paris em 1848 e alcançando a fama após sua morte em 1903, Gauguin foi influente no movimento do simbolismo como pintor, escultor e ceramista. Ele também influenciou artistas como Pablo Picasso e Henri Matisse.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.