Hannah McKay/ Reuters
Hannah McKay/ Reuters

Quadro de Francis Bacon com papa gritando é exibido pela primeira vez

'Landscape with Pope/Dictator' foi recentemente descoberta pelo historiador Martin Harrison e fica em exposição até 23 de abril, em Londres

Hanna Rantala, Reuters

15 de março de 2022 | 18h02

Um quadro de Francis Bacon de um papa gritando, considerado o primeiro de uma série de representações papais do artista, entrou em exibição em Londres nesta terça-feira, 15, a primeira vez que a obra de arte foi exposta ao público.

O artista de Dublin criou a pintura, conhecida como Landscape with Pope/Dictator (Paisagem com Papa/Ditador) em 1946, quando vivia em Mônaco.

Ele mostra uma pessoa em imagem borrada, com a boca aberta, vestindo um barrete, tradicional chapéu dos clérigos católicos, e camisa e gravata, combinação comum a políticos. Um microfone está à sua frente, com flores abaixo.

A galeria de arte Gagosian, que está mostrando a obra em sua galeria na Davies Street de Londres, disse que é o "primeiro tratamento de Bacon da imagem papal".

"Aqui temos uma espécie de figura híbrida de um tipo de imagem papal clériga, mas ao mesmo tempo, vestida com gravata e terno seculares", disse o diretor e curador da galeria Gagosian, Richard Calvocoressi.

"Então a fusão dessas duas figuras de autoridade... de um lado o papa, do outro lado, o ditador, a figura autoritária, é algo que ele buscou e seguiu... por mais 20 anos, voltando a essa ideia."

A pintura foi recentemente descoberta quando o historiador da arte britânico e curador Martin Harrison compilou um catálogo do trabalho de Bacon. A lista foi publicada em 2016.

A obra será exibida até 23 de abril.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Francis Baconartes plásticas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.